sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Música para o espírito

Ontem na Fábrica do Braço de Prata, onde os vi, e lugar a descobrir se não conhecem, e amanhã no Onda Jazz, já perderam mas ainda podem e devem ir ouvir os ESTÉREO TIPOS, uma formação com Zé Maria no saxofone, Filipe Melo no piano, Mário Franco no contrabaixo e Marcelo Araújo na bateria. Uma excelente maneira de passar parte do fim de semana.

4 comentários:

Mocho-Real disse...

Voltei porque gostei.

Divulgar o Jazz é uma boa missão. O gosto pela boa música também se educa, e de um povo "orelhudo" estamos fartos.

Um abraço, se me permite.

Jorge Guedes

Vieira Calado disse...

Afinal as fábricas de explosivos sempre serviram para alguma coisa...
Cumprimentos

Leonor disse...

mocho-real

e ainda bem que voltou, é sempre bem vindo.
bom, como raramente ouço outra coisa que não seja jazz ou música clássica (mas também acontece, claro) ou falo disso ou aqui o Registos era do tempo do cinema mudo... também tinha os seus encantos é certo, mas eu gosto particularmente de ouvir...

Leonor disse...

vieira calado

sem dúvida, aquela zona ali é um manancial por explorar. No tempo da Expo 98 ainda se fizeram ali algumas tentativas de projectos de requalificação, mas penso que espaços como a Abel Pereira da Fonseca, por exemplo, cujo interior se presta a muitas utilizações, não estão a ser utlizados.
Enfim, mas a Fábrica do Braço de Prata está. E muito bem!
Bom fim de semana