quinta-feira, 29 de maio de 2008

Ida e volta: ficção e realidade



Hora de almoço no Centro de Arte Moderna e a fila para almoçar dava várias voltas. Espreito a porta do Centro e leio o título da Exposição: Ida e volta: ficção e realidade. Pensei, mal por mal, mais vale voltar mais tarde e ir ver não sei o quê, já que o título, esse era interessante.

Comprado o bilhete (que eu pedi para a exposição e a senhora respondeu a vídeo-arte, ou qualquer coisa parecida), um anúncio avisa-nos que, a partir daquela porta, o espectador passa a ser actor do dispositivo cenográfico.

E de facto, passamos a ir e vir, através duma estrutura montada para visionamento de instalações de vídeos ou cinematográficas. E fazemo-lo não só no sentido físico de andarmos por ali, entrando em cada “sala” , procurando adaptar-nos à falta de luz, sentados ou em pé, como também interagimos com o que as imagens nos mostram. E em cada instalação são mostradas imagens/conceitos bem diferentes umas das outras.

Ainda ia a meio e já dava o almoço por perdido, mas estava completamente rendida a estas idas e voltas que nunca pensei me pudessem distanciar e aproximar tanto da realidade. Na verdade, nunca tinha visto uma instalação de vídeo como a vi hoje. E que aconselho vivamente.

11 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

A gente fica até besta com o que acontece ao nosso redor, não?
Postei sobre o filme Across The Universe, apareça por lá:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Antunes Ferreira disse...

Depois do que Vosselência escreve, estou lá caído. Tão depressa quanto me seja possível. Obrigado, uma vez mais.

Gi disse...

e sabem tão bem essas "fugas" à dita cuja

convém mesmo é saber o caminho de volta

por vezes custa a saír ...


um beijo para ti

Gi disse...

ah e a música ...

um espanto! :O

Rui disse...

Se lá for, é pelas sobremesas.

Mentira: também é pelas sobremesas.

Leonor disse...

Renata

é mesmo, e esta exposição, com instalações de videos, coisa para a qual à partida eu não estaria muito desperta, é mesmo a prova disso. deixei-me levar completamente

já lá passou, beijos

Leonor disse...

Caro Henrique

pois passe e perca-se. vale a pena para quem esteja disposto a perder tempo e a deixar-se ir

beijinhos

Leonor disse...

Gi

então não sabem? a dificuldade é mesmo sair, porque no fim, apeteceu-me voltar ao príncipio... e ver melhor os primeiros onde a pessoa ainda é apanhada meio desprevenida...

beijinhos, bom fim de semana

Leonor disse...

Rui

há sobremesas interessantes ali???

a mim o vício da gula só me apanha pelos salgados...

Teté disse...

Eh, eh, eh, sugestões interessantes não faltam por aqui.

Vou-me informar, que suponho que esta deve ser temporária... ;)

Leonor disse...

Teté

informa sim, garanto-te que vale a pena, e olha que eu nestas coisas, como disse, até sou insuspeita. Não só sou perfeitamente ignorante, como nunca nenhuma instalação de video me tinha cativado...

beijos, boa semana