domingo, 13 de abril de 2008

Fabrico Próprio











Já com fome?


Pastel de nata, palmier, jesuíta, alsaciano, bolo de arroz, parra, mil-folhas, queque, pata de veado, bom bocado, brisa, travesseiro, esquimó, orelha, rim, tíbia, caracol, babá, Napoleão, Josefina, bola de Berlim, russos, xadrex, duchesse…

Qual escolher? A escolha revelou-se ontem difícil, até porque, de algumas das miniaturas presentes no lançamento do livro: Fabrico próprio: o design da pastelaria semi-industrial portuguesa, acho que nunca tinha comido algumas.
Não que seja de estranhar, já que não sou grande adepta de bolos… sobretudo se levam chocolate, mas foi com imenso interesse que estive presente e trouxe para casa este livro inovador na forma de abordar a pastelaria portuguesa.

Projecto multidisciplinar dedicado à Pastelaria Semi-Industrial Portuguesa e à sua relação com o design, da autoria dos designers Pedrita (Rita João, Pedro Ferreira) e Frederico Duarte, o livro conta ainda, e não sendo exaustiva, com ensaios sobre a relação entre a doçaria e a arquitectura, a diáspora da nossa pastelaria, os bolos da madrugada, as espécies raras, rematando com um guia exaustivo da Pastelaria Semi-Industrial: Fotografias e receitas dos bolos.

Escolha o seu.

Veja aqui os futuros lançamentos.
Pode ainda fazer comentários a cada bolo... já deixei o meu às tibias, já que só conheço com recheio de chantilly

14 comentários:

Teté disse...

Hoje em dia, não ligo muito a bolos!

Gosto de (alguns) chocolates e gelados, de resto prefiro mesmo é salgadinhos e petiscos... ;)

Não sendo grande apreciadora, também não me dedico muito a esse tipo de culinária. Mas fica a dica, que livros de cozinha tenho uma série deles!

Boa semana para ti!

Rui disse...

O efeito de nevoeiro que viste é 100% natural, sem corante e conservantes. Neblina pura e dura.
Saí da cama cedo.
O que ali não é natural é a granulação da imagem. Se quiseres, conto-te como.

(já volto para te ler; aquelas fotos são tortura)

Ka disse...

Agradeço a oferta mas eu perco-me mais com salgados (uns queijos e afins )

Beijos

Rui disse...

Não escolho nada que as veias se me entopem.

cm disse...

...doce na relação e colorido

um abraço guloso

Leonor disse...

Teté

Ah, eu nem hoje nem ontem, nunca fui grande adepta de bolos. já salgadinhos e petiscos...

mas por acaso, o único bolo que acho graça é o vulgaris lineus pastel de nata...

boa semana

Leonor disse...

Rui

caramba, estou impressionada. não sabia que havia neblina pura e dura ali assim e que resultava tão bem em imagem.
e claro que não sei fazer aquele efeito, tens que me explicar (em versão os lusíadas contados ao povo e explicados às crianças, acho que era assim, não sei se já destes pelo facto de, para além de ter o blog, não saber realmente nada das novas tecnologias...)

Leonor disse...

Ka

qualquer pessoa de bom gosto se perde com uns bons queijos portugueses e não só, claro está... ora aí está um bom tema de conversa... com um prato de queijo para degustação ao lado... e já agora um bom vinho tb

boa semana, beijinhos

Leonor disse...

Rui

tststs

Leonor disse...

cm

e nas proporções e formas também. os bolos/casa de leonardo da vinci aqui justamente invocados são um belo exemplo do que se pode fazer e experimentar

boa semana

Rui disse...

Eu também sei pouco. É por isso que uso o Picasa, conheces?

http://picasa.google.com/

Instala e começa a mexer. Vais ver que é como os Lusíadas explicado na pré-primária.

Leonor disse...

Rui

obrigado pela informação, não conheço, vou instalar. essa das lusídas na pré-primária é que não sei se acredite, mas enfim...

Blue Velvet disse...

Ó Leonor,
este post é impróprio para ler de manhã, ao pequeno almoço.
E o cheirinho que eles deitam. HUM!!!
Beijinhos e veludinhos

Leonor disse...

Blue

para pequeno almoço não digo, mas para um lanchezito marcham...
~
beijinhos