domingo, 9 de março de 2008

Música em paz

Ontem, ao ler o artigo de Eduardo Cintra Torres no Público e a quem roubei o título, reparei que mencionava este projecto, do qual já tinha ouvido falar, mas que ainda não consegui ver no canal Mezzo.

Resolvi assim fazer uma pequena pesquisa deste projecto tão interessante e que continua tão actual.

O realizador alemão Paul Smaczny tem um documentário, de 2006, que está a passar no Mezzo, intitulado Knowledge is the Beggining. Nele, relata a história da orquestra fundada em 1998 pelo intelectual palestiniano Edward Said (1935-2003) e o pianista e maestro israelita Daniel Barenboim, composta por jovens israelitas e árabes.

O objectivo desta orquestra era, naturalmente, ultrapassar barreiras, escolhendo um meio neutro: a música. Teve assim como objectivo a realização de um concerto, que se deu em Agosto de 2005 na cidade de Rammalah, onde a "música do católico Beethoven foi tocada por judeus e muçulmanos", como refere o jornalista.

Para saber mais sobre esta iniciativa veja aqui, aqui e aqui.

Para saber do DVD, veja aqui e aqui.

12 comentários:

Vieira Calado disse...

A prova de que a arte une todas as pessoas do Mundo!
Bom resto de fim de semana para si.

Vieira Calado disse...

Volto aqui porque agora me dei conta do interesse que mostrou pelo meu livro. A verdade é que a edição é pequena, só sendo possível obtê-lo através do meu blog ou email, nas condições expressas na minha anterior postagem.
Desde já o meu obrigado

Oliver Pickwick disse...

O tocador de música está prejudicando o layout do seu blog, Leonor. Desta vez, até o título foi suprimido.
Se achou complicada a explicação que dei antes para corrigi-lo, tente esta outra alternativa, muito mais fácil: vá em Painel, depois, layout ou modelo (conforme a configuração do seu script), e com o botão direito do mouse, clique e arraste o slot "Seleção Musical" para o fim da página. Não esqueça de salvar a mudança.
Beijos!

São disse...

É com pequenos passos com este que a esperança resiste!
Bom domingo.

Anónimo disse...

Olá Leonor, estás boa? Se quiseres empresto-te a auto-biografia do Edward Said. Eu gostei muito.

Um beijinho

Paulo

Ka disse...

Sem dúvida que a música poderá ser um excelente ponto de partida!

Já tinha ouvido falar deste rojecto mas infelizmente não posso acompanhar no mezzo.

Beijinho e uma excelente semana

ps - Obrigada pelas mensagens de apoio, já está tudo a melhorar :)

Leonor disse...

Vieira Calado

é mesmo. O projecto foi muito interessante e é certamente uma forma de sair para além do quotidiano que nem consigo imaginar (para os dois lados)

boa semana também para si

Leonor disse...

ah, e já passo pelo seu canto por causa do livro

Leonor disse...

Oliver, essa explicação é muito mais fácil, vou tratar de a fazer. o gozado é que quando eu abro vejo tudo certinho, portanto não percebo o que está acontecendo aí pelo hemisfério sul, mas dá-se um jeito
beijos

Leonor disse...

São

de facto, se não fizermos nada é que fica tudo na mesma.
Tudo o que permita unir polos opostos, juntando-os num objectivo comum, já é bom. Este projecto fez, naturalmente, mais do que isso e merece ser divulgado.
boa semana

Leonor disse...

Olá Paulo

Não sabia que tinhas a auto-biografia do Said. Sim, se poderes depois empresta-me, sff.

Por aqui está tudo calmo, pela família numerosa, tb?

bsj

Leonor disse...

Ka

olha também acho, a música pode ter esta capacidade de união.

Ainda bem que estás melhor, os desiquilibrios são uma chatice!!!

boa semana, beijinhos