quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Símbolos

Quando se aproximam os 100 anos da República Portuguesa, é interessante verificar quais foram os símbolos escolhidos pela jovem República para estabelecer a diferença com o regime monárquico cessante.
Aqui fica uma imagem sobre um desses símbolos: a questão da bandeira nacional, a qual, de azul e branca passa a vermelha e verde. Não sem alguma polémica...

14 comentários:

Teté disse...

Confesso que gosto mais da azul e branca, embora com o símbolo patente na outra...

Não gosto da combinação do verde com o vermelho, faz-me lembrar um barrete saloio! ;)

Jinhos!

BlueVelvet disse...

Por acaso gosto mais da azul e branca, mas mudam-se os tempos, mudam-se...as côres.
Beijinhos e veludinhos azuis

legivel disse...

... na verdade os criadores da bandeira actual não primavam pela estética. Verdade verdadinha, preferia uma bandeira de uma única cor e com um símbolo mais simples que o actual.

Previligiamos a confusão, é o que é e, de imediato, me lembro logo do hino em que as últimas estrofes são de um permanente belicismo por um lado, porque estamos a ser atacados a todo o momento, por outro.

Antunes Ferreira disse...

Acho a verde-rubra magnífica! Tem força! Tem coragem! Tem valor! Tem raça! E sinto-me muito bem com ela.
Qjs

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Eu prefiro a atual, devido às minhas tendências políticas.
Querida Leonor, hj fiz post novo e acho que é o melhor post que já fiz. Há a resenha de um filme que instiga a curiosidade e eu acho que você não o viu. Apareça, a sua presença é muito importante para mim.
Um beijo,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Jorge P.G disse...

Excelente boneco, num tempo em que, com poucos meios técnicos se desenhava tão bem!
A polémica das cores da bandeira, tema deveras interessante para pesquisa, de preferência nos bancos de uma Biblioteca.

Cumprimentos e uma boa semana.
Jorge P.G.

Leonor disse...

Teté

a questão da bandeira nacional tem que se lhe diga... não foi por acaso que foi tão mudada com a República, claro, mas pesoalmente também gosto mais do azul e branco

(nunca me lembraria, no entanto, de um barrete...)

beijinhos, boa semana

Leonor disse...

Blue

Ah, se fossem só as cores...

veludinhos, óptima semana

Leonor disse...

Legível

os tempos eram certamente outros e quando novos regimes procuram distanciar-se dos outros que depõem, a alteração dos símbolos é obrigatoria, mas concordo: nunca gostei especialmente das cores da nossa bandeira e então quando comparada com a monárquica...

e sim, o hino, claro, é um símbolo que está completamente desfasado do tempo em que vivemos, mas enfim... nunca vi nenhum país mudar de hino... ou será que se pode?
(confesso que já tenho pensado na questão, porque não acredito que aconteça só em Portugal, mas nunca me dei ao trabalho de andar a descobrir letras de outros hinos...

boa semana

Leonor disse...

Caro Henrique

isso não é uma questão estética, é uma questão política... como é inevitável que façamos aliás essa leitura... não é por acaso que esta imagem - muito bem feita, aliás - surge nos periódicos da época

beijinhos

Leonor disse...

Renata

o ritmo das suas postagens é demasiado rápido para o meu tempo hoje em dia... já lá dou um pulo, beijos

Leonor disse...

Caro Jorge

Com poucos meios, mas muita imaginação... é muito interessante dar uma vista de olhos pelos periódicos da época e ver o que se fazia... mas tb não é preciso fazê-lo só em biblioteca. Conhece a hemeroteca digital?
aqui fica o link

http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/

boa semana

Antunes Ferreira disse...

Querida Nônô

Obrigado pela resposta. Porém, quando falei como falei - ou, melhor, escrevi como escrevi - não achei necessário dar a minha opinião política. Sendo assim, ela aqui fica: sou pela verde-rubra, pois sou republicano. De monarquias espúrias já bastam o «D.» Pinto da Costa e «SAR» Alberto João... De todas - não sou apreciador. Ponto.
Qjs

Quininha disse...

Nônô
Depois de tantas conversas havidas entre nós sobre estas questões e outras afins, embora políticamente já saiba que me considero republicana, não acho especialmente belo o "Portugal verde e encarnado, cor de esperança e maldição[..]", mas os outros países, na minha humilde opinião têm as bandeiras todas muito semelhantes. Enfim...a criatividade humana é limitada. Quanto ao hino, lembrando-me do caso de Espanha,acho que pode ser mudado, pois o desse país antes da Guerra Civil tinha letra e depois ficou só com a música. Também sei qual foi a razão mas não pretendo demorar-me com muitos considerandos. Mais uma vez parabéns.
Bjos!