sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Brasões e Poesia

Tatuagens complicadas do meu peito:
- Troféus, emblemas, dois leões alados...
Mais, entre corações engrinaldados,
Um enorme, soberbo, amor-perfeito...

E o meu brasão... Tem de oiro num quartel
Vermelho, um lys: tem no outro uma donzela,
Em campo azul, de prata o corpo, aquela
Que é no meu braço como que um broquel.

Timbre: rompante, a megalomania...
Divisa: um ai, - que insiste noite e dia
Lembrando ruínas, sepulturas rasas...

Entre castelos serpes batalhantes,
E águias de negro, desfraldando as asas,
Que realça de oiro um colar de besantes!

Camilo Pessanha

10 comentários:

legivel disse...

... até da heráldica (simbólica) se produz poesia da boa.


Escrevo os textos em função das fotografias. Apenas nos dois vídeos que fiz é que já tinha uma ideia preconcebida... mas nesse caso o texto é muito mais curto. O vídeo é muito mais desafiante que a fotografia para editar.

Óptimo fim de semana.

Antunes Ferreira disse...

Olá Nônô!
Há um novo concurso no Travessa do Ferreira – www.travessadoferreira.blogspot.com . Até às 24:00 de quarta-feira, 17.
Com prémios, como habitualmente. Concorre! Ainda vais a tempo!!!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Por motivos horríveis que não pude contornar, fui obrigada a fazer um post cala-boca. Pegue suas flores, não é preciso ler tudo.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Leonor, não consigo nem ler o seu poema, pois estou com os olhos rasos d´água

Rafeiro Perfumado disse...

Terá sido num poema desses que a malta jovem se inspirou para justificar a moda das tatuagens?

São disse...

Meu Deus, há quanto tempo não lia Camilo Pessanha...
Obrigada por mo trazeres!
Feliz semana, Leonor!

Anónimo disse...

Face a Artur Anselmo, Camilo Pessanha e a esta "fonte de cultura acima mencionada", e tendo estado há poucos dias com o filho e a viúva de um dos Professores que abriu a célebre arca pessoana (foram George Rudolf Lind e Jacinto do Prado Coelho, como se sabe)pergunto-me se há coincidências.
Uma excelente semana, Leonor.
Um Abraço

Leonor disse...

legível

mas temos que concordar que este "brasão" do Camilo Pessanha é muito interessante...

andava com essa dúvida, dada a profusão de temas e imagens... obrigada pelo esclarecimento.

Bom fim de semana também para os lados da escrita

Leonor disse...

e não é que não cheguei a tempo!!!

Leonor disse...

Renata

Passe à frente e não ligue tanto ao que lhe dizem... vou pegar as flores, um beijo

Leonor disse...

Rafeiro, não sei não!!!

mas no fundo, o principio é o mesmo: um emblema/símbolo que nos faz pertença de alguma coisa... na heráldica, da família, por ex., nos miudos, dos grupos.

Bom fim de semana