quarta-feira, 4 de março de 2009

Onde estava vossa mercê nos painéis?



É o título de um livro da autoria de Gonçalo Morais Ribeiro, que se desdobra em seis entrevistas polípticas a personagens constantes nos Painéis de São Vicente, a saber:


- Diogo Gonçalves
- Isaaac Abravanel
- Cardeal D. Jorge da Costa
- D. João de Almeida
- D. Leonor
- D. Manuel

As entrevistas seguem todas a mesma orientação, com apenas quatro perguntas (Onde estava Vossa Mercê nos Painéis? Qual a sua participação na sua feitura? Que significado tem para vós? O que mudou em Portugal?) tentando, de uma maneira assaz original, dar mais uma achega para a compreensão dos mesmos.

É um livro muito interessante, que se lê bem e que não deixa de dar novas visões, com uma escolha de citações, bibliografia e iconografia que enriquece bastante a sua leitura.

Também podem optar por ir apenas ouvir falar sobre, amanhã, na Fabula-Urbis, uma pequena livraria – daquelas que vale a pena conhecer – especializada em Lisboa / Olisipografia

Boas leituras!

11 comentários:

São disse...

Se encontrar, lerei.
E se gostar metade do livro do que gosto dos painéis vai ser uma paixão...
Um abraço.

Oliver Pickwick disse...

De fato é uma proposta original e criativa.
Não subestime o tamanho das livrarias, é a mais esperta de todas as lojas. :)
Um beijo!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Interessei-me pela proposta di livro. Gosto muito de livros portugueses, pois a faminha família é de Potugal. E tenho muitos, muitos, livros de poesia portuguesa, que considero a mais bela do mundo.
Querida Leonor:
Há tempos não nos falamos. Estou viva ainda e tenho 6 Blogs agora. Gostaria que fosse conhecê-los e que apreciasse minha resenha no Galeria, o carro-chefe.
Lembro-me de quando você era presença constante no meu Blog. Tenho saudades. O seu Blog continua tendo muita qualidade nos assuntos que aborda.
Um beijo,
Renata

São disse...

Que o teu Dia da Mulher seja excelente!
Um abraço, linda.

Mariazita disse...

Olá
Andava por aí a navegar, sem rumo certo, quando aportei aqui.
Senti-me bem, deixei-me ficar por momentos...
Já anotei este endereço, e voltarei com mais tempo,acho que merece.
Feliz DIA DA MULHER!
Beijinhos
Mariazita

f@ disse...

BELÍSSIMOS PAINÉIS...
Leonor obrigada pela sugestão e pela visita ao meu blog... tb registo o teu... espaço de arte e mto bom gosto...

Beijinhos

Helder Guégués disse...

Cara Leonor
Só hoje, navegando aqui nos seus Registos, soube do seu acidente. Desejo-lhe melhoras rápidas.
Cordialmente,
Helder Guégués

Teté disse...

Hummm... isto dos painéis está a dar. Ainda ontem li um post sobre o assunto, em que se afirma que os retratados não são quem julgamos... :)

Beijocas, Leonor!

Anónimo disse...

O livro que refere não tem absolutamente nada a ver com o livro on-line (em Paineis.org) para que a sua ligação aponta.

Clemente Baeta disse...

Cara Leonor

Verifico que se interessa por teorias sobre os Painéis que seguem a linha oficial/oficiosa. Neste sentido dou-lhe conhecimento da publicação do nosso livro "Os Painéis em Memória do Infante D. Pedro" que se encontra disponível em www.bubok.pt (pesquisar por “painéis”).

Defendemos nesta obra que os Painéis de S. Vicente de Fora foram executados em memória do infante D. Pedro, cuja imagem tinha sido denegrida pelos seus opositores logo a seguir à subida ao poder de D. Afonso V. Reflecte também o perdão mais tarde concedido por este rei aos partidários e familiares do antigo regente de Portugal falecido na batalha de Alfarrobeira

O facto de termos identificado uma série de indícios e pistas relacionados o Infante D. Pedro levou-nos a esta conclusão. Vejamos alguns:

•O “judeu” onde visualizamos um doutor em leis, beneditino, oriundo da Borgonha que só pode ser Jean Juffroy embaixador enviado pela duquesa D. Isabel com a missão, entre outras, de protestar contra o enterro vergonhoso dado ao corpo de D. Pedro, após o seu falecimento na batalha de Alfarrobeira. Chama-se a ainda atenção para o pormenor do indicador direito daquela personagem estar a apontar precisamente para o seu nome (em latim) no livro “ilegível”. A presença desta figura prova que os Painéis são uma evocação de D. Pedro, não havendo outra justificação para esta personagem estar ali.

•O caixão e o peregrino formam um conjunto cuja leitura nos conduziu também ao Infante: um caixão aberto a significar que apesar dos sucessivos enterros dos seus restos mortais, todos estes foram em vão; um peregrino idoso a simbolizar os anos e as viagens feitos pelos ossos de D. Pedro.

•A decifração no livro aberto do painel do Infante de uma pergunta “quem é o pai?” e a respectiva resposta “o pai…está à direita”, isto é, está a dar indicações ao observador da pintura onde se encontra o pai da rainha D. Isabel (a jovem), que localizamos na personagem com um joelho no chão do painel do Arcebispo.

•Uma proposta, praticamente inédita, para a figura santificada baseada nas cenas e interações que vemos nos painéis centrais

•E outros mais onde se incluem identificações para os seus familiares e apoiantes mais próximos.

A publicação deste trabalho visa contribuir e abrir novas pistas de investigação, de modo a se poder descortinar um pouco mais o mistério que envolve os Painéis de S. Vicente de Fora.

Cumprimentos

Clemente
(www.clemente-baeta.blogspot.com)

Clemente Baeta disse...

Boa tarde

Temos o prazer de vos indicar o link onde poderão descarregar gratuitamente o ebook que inclui o meu estudo sobre os Painéis:

http://www.bubok.pt/livros/6423/Os_Paineis_em_Memoria_do_Infante_D_Pedro_Um_Estudo

Clemente Baeta