segunda-feira, 14 de julho de 2008

As Beiras

" Ai Eu Coitada"

Ai eu coitada como vivo em grã cuidado
por meu amigo que hei alongado.
Muito me tarda
o meu amigo da Guarda

Ai eu coitada como vivo em grão desejo
por meu amigo que tarda e não vejo.
Muito me tarda
o meu amigo na Guarda

Afonso X

8 comentários:

Carmim disse...

Senti-me nos bancos de escola a ler poesia... =)

Um beijo.

Antunes Ferreira disse...

Já naquele tempo os homens escreviam como se mulheres fossem. Malandrecos... Ah grande Afonso X. Bué da fixe!

Ka disse...

Muito gira esta poesia!

A música está sublime :)

Beijinhos

Graciela disse...

Saludos para tí Leonor!
en Argentina festejamos el Dia del Amigo. He pasado a saludarte y a decirte que tienes un premio en mi blog. Pasa a buscarlo cuando puedas.
un beso,
Graciela.

Leonor disse...

Carmim

Por acaso, também me disseram isso... mas até me soube bem, há cantigas de amigo muito interessantes

beijo, boa semana

Leonor disse...

Caro Henrique

Este texto apanhei-o numa antolof«gia de poesia das Beiras, que tem um pouco de tudo. É verdadeiramente um achado

beijinhos

Leonor disse...

Ka

Quando ouvi esta música (que de resto não conhecia) pensei logo que tinha que viar aqui para o Registos...

beijinhos

Leonor disse...

Saludos Graciela

mi perdona pero tiengo estado ausente, que pasó subito

un beso